Ínicio - Quem faz - política - contato

Compritas de beauté online 101 (ou: quem, como, onde e porquê)



People amada, tenho recebido algumas dúvidas sobre compras online, compra internacional, ebay e modus  operandi do babado todo. 

Sempre respondo a todas as perguntas numa super boa (e continuarei respondendo), mas para que o assunto não fique pulverizado ao longo dos comentários, achei que seria útil reunir o 'grosso' num post só, assim facilita a vida da coletividade e pode vir a esclarecer uma quantidade maior de pessoas.

Vou começar com compras online em território brasileiro, que é um tópico relativamente simples. Depois é que partirei para o mundo das comprinhas em lojas gringas, que é um pouquinho mais complexo. Assim, quem quiser sobre uma coisa ou saber pode ir direto para a área de interesse (prometo abordar o ebay também, mas num outro post, pois é um mundo à parte).

A idéia é registrar algumas perguntas recorrentes e desenvolver uns desdobramentos possíveis dessas perguntas, direto da minha cabeça maluca. Espero dar uma mãozinha!


- NACIONAIS -

  • Você pode dar umas dicas de lojas nacionais bacanas para comprar online?
Posso, claro. 

É evidente que eu não conheço todas as lojas brasileiras existentes online, então só posso recomendar as que utilizo e confio, mas isso não significa que sejam as únicas. Prometo que, conforme role uma ampliação desse meu horizonte, acrescentarei as novas por aqui.

A coisa toda funcionará por ordem alfabética de loja, com uma breve notinha sobre o que achei de bom em cada uma, para não tornar o post muito maçante (e só para esclarecer... não, eu não sou afiliada a nenhuma das recomendadas, apenas gosto delas por livre e espontânea vontade):

- Beleza na Web (www.belezanaweb.com.br): loja especializada em cabelos, com preços altamente competitivos. Variedade cretina de produtos. Liqui permanente na seção 'outlet', com descontos gigantes. Frete Grátis. Entrega rápida. Pagamento com cartão de crédito, transferência eletrônica ou boleto. Parcela em até 6x sem juros no cartão.

- Época (www.epocacosmeticos.com.br): variedade bacana de marcas top; os preços andam na média do mercado, mas vale a pena ficar de olho na seção 'Ofertas'. Frete grátis. Entrega rápida. Parcela em até 6x sem juros. Pagamento com cartão de crédito, transferência eletrônica ou boleto.

- NG Shopping (www.ngshopping.com.br): loja virtual da farmácia Nova Gerty, aqui de SP. Justamente por isso, as opções de marcas de make não são muitas (B Side, Biomarine, Vult e Duda Molinos), mas os preços são excelentes. Frete decentíssimo e entrega rápida. Pagamento com cartão de crédito, transferência eletrônica ou boleto. Parcela em até 5x sem juros no cartão.

- QPerfumaria (www.qperfumaria.com.br): variedade boa de marcas mais populares e com preços excelentes. Destaque para Catharine Hill, Milani e Duda Molinos. Frete grátis a partir de R$75. Entrega rápida. Pagamento com cartão de crédito, transferência digital ou boleto.

- Sack's (www.sacks.com.br): os preços não são mais os melhores que já foram um dia, mas a variedade de marcas babado compensa, com destaque para MAC, Kiehl's, Chanel* e L'Occitane. Frete grátis e entrega rápida. Pagamento com cartão de crédito, transferência eletrônica ou boleto. Parcela em até 12x sem juros no cartão.
* editado janeiro/2012: não tem mais Chanel na Sack's, people; dizem as boas línguas que a marca abrirá vendas online diretamente (mas, segundo consta, o babado só acontecerá no segundo semestre de 2012 - até lá só comprando na loja física mesmo)

- Sépha (www.sepha.com.br): variedade ótima de marcas top. Vale ficar muito de olho na seção 'Ofertas', que vira-e-mexe aparece com descontos enormes em produtos bacanas. A loja também faz umas loucurinhas do tipo 'compre R$X em produtos da marca 'Y' e ganhe um produto 'Z' de presente'. Frete grátis a partir de R$50. Entrega super rápida. Pagamento com cartão de crédito, transferência eletrônica ou boleto. Parcela em até 6x sem juros no cartão.

  • Puts... vi que tem loja que parcela a compra. Você recomenda que eu parcele cosméticos?
Ai, people... não me metam em confusão... rs. Essa é uma questão absolutamente pessoal, então depende do gosto e do bolso de cada um. Sou super partidária do consumo consciente e acho que cada um deve comprar o que quer, quando quer e da forma que quer, desde que não vá se enrolar para fazê-lo.

Particularmente, tenho por hábito parcelar alguns itens mais caros sim, desde que o produto dure infinitamente mais do que o prazo do parcelamento. Caso contrário não vejo muito sentido.  


- INTERNACIONAIS -

  • Quero fazer uma compra em lojinhas online gringas. Vou precisar de quê?
Basicamente 4 coisas: 

- Bom senso. 
Não, eu não estou insinuando que meus leitores não tem noção. A coisa é um pouquinho mais ampla, pois os preços das lojas internacionais são, via de regra, bastante vantajosos.
Quem está acostumado com os precinhos megaextorsivos do mercado nacional, então, com certeza sentirá comichão vinda do fundo da alma ao se deparar com muitos itens bacanas que às vezes custam, na conversão para o Real, 1/3 do valor praticado por aqui. Isso anima. Fato.
Portanto, minha recomendação é que todo mundo tenha autocontrole e não esqueça de dar uma pensada básica antes de sair comprando qualquer coisa, só porque é barato. Acreditem, não é difícil ter esses pensamentos malévolos e compulsivos.

- Pesquisar. 
A recomendação número 2 que dou para qualquer estreante nas comprinhas internacionais é pesquisar precinhos dos produtos entre as lojas (porque sim, eventualmente existem diferenças gritantes de valores para um mesmo item entre uma loja e outra). Um exemplo claro e recente que aconteceu comigo foi o blush stick da extinta coleção do Tom Ford para Estée Lauder, de uns anos atrás, que eu queria muito e encontrei em duas lojas, uma a 18 doletas e outra a 33 doletas. Relevante, hein?!

- Cartão de crédito internacional. 
A necessidade material básica de um comprador estreante é ter um cartão internacional. Sem ele não rola fazer comprinhas gringas, people. A compra é feita fora do país, então não tem barriga-me-dói. Ah! E também vale lembrar que sobre toda transação efetuada com cartão de crédito no exterior incidirá o querido imposto sobre operações financeiras (IOF), à alíquota de 6,38% do valor da operação. Vale computar.

- Paciência.
O mantra relaxante do comprador de lojinhas internacionais tem que ser forte, minha gente. Acontece toda uma ansiedade básica, sobretudo no começo da experiência, porque a encomenda demora. É fato. Não rola imaginar que um pacotinho vai atravessar o oceano em 3 dias úteis, como acontece no prazo de entrega das lojinhas brasileiras, porque não é assim que vai ser. A encomenda pode demorar bastante, então o negócio é reforçar a maracujina e não roer as unhas.

PS.: Uma calculadora para controlar os gastos também é uma boa. Já para quem tem dúvidas no quesito cotação, uma saída pode ser o aplicativo de conversão de moedas do site do Banco Central (aqui, ó). Ele converte os valores de várias moedas e serve para dar uma mão amiga. Só vale dizer que o resultado da quantia convertida ali pode não casar exatamente com o que será pago na fatura, porque a cotação que vale mesmo para o pagamento é a utilizada pelo cartão de crédito e podem haver pequenas diferenças até o fechamento da sua fatura. De qualquer forma, o babado dá uma super norteada.

PS².: Boa parte dos sites de lojinhas internacionais é redigida em inglês (ou qualquer outra língua pátria do lugar da loja). Portanto, para quem não tem total domínio, uma janelinha paralela aberta no tradutor do Google pode ser uma boa na hora de sanar eventuais dúvidas de idioma.

  • Mas... como funciona comprar? Tem frete? Vou deixar um rim?
A compra em site gringo, no sentido operacional, via de regra funciona da mesmíssima forma das comprinhas por aqui. O cidadão escolhe o produto, coloca no carrinho, faz checkout (fechamento da compra), paga com o cartão e espera pacientemente o pacotinho chegar. Não tem mistério.

Já quanto ao frete, essa é uma questão que varia muito de uma loja para outra. Algumas já praticam preços com frete incluído para o mundo todo (o famoso free shipping ou frete grátis), outras possuem modalidades de frete com valor fixo e existem também as lojas com frete progressivo, proporcional ao peso dos produtos.

Listarei, no final do post, algumas lojinhas que uso e confio. Ali farei um apanhado da política de cada uma com relação ao frete. 

  • Quando é que a minha encomenda vai chegar? Ela vem direto para a minha casa?
O tempo de "viagem" da encomenda é uma grande incógnita, people. Não vou enganar ninguém aqui e dizer que o babado chega logo, porque não é verdade. A chegada do pacotinho depende de uma série de fatores:

- Para começar pelos básicos, vale mencionar a proveniência da compra e o lugar de destino. Explico: pacotinhos que vêm, sei lá... da China, por exemplo, costumam demorar mais do que os clássicos vindos dos Estados Unidos e Inglaterra. É uma questão de distância mesmo. Já na chegada dos pacotinhos no Brasil, se você mora numa capital ou grande cidade, muito provavelmente a encomenda demorará menos do que numa cidade pequena do interior. É a lógica.

- Pit stop na fiscalização.
Outro fator que faz a maior diferença no período de chegada das comprinhas internacionais é a paradinha na fiscalização alfadegária. Daí é que podem ser desencadeadas duas situações conhecidas de demora maior na entrega: a chamada "taxação" da Receita Federal e a visita da Vigilância Sanitária ao pacotinho.

  • Oi? Explica, pô!
O babado todo é um tiquinho complexo, mas juro que tentarei ser o mais sucinta possível (e quando eu não for, please relevem... é o lado advogada chatonélia falando).

A "taxação" foi colocada assim entre aspas porque não é propriamente uma taxa que incide nas comprinhas que vêm do exterior, mas sim um imposto (imposto de importação). Bem mais lógico.

Em tese, todas as compras de cosméticos e afins (que é o que nos interessa para os fins deste post) são geradoras do imposto, numa alíquota de 60% sobre o valor total pago. No entanto, na prática nem todo mundo é cobrado desse imposto e o resultado acaba sendo uma grandissíssima loteria.  

Da mesma forma, outro fator que deve ser levado em consideração é que, além do II (imposto de importação, que é federal), ainda pode incidir sobre a compra o imposto sobre circulação de mercadorias e prestação de serviços (ICMS). Digo "pode", porque como o ICMS é um imposto estadual, a coisa toda varia entre um estado da federação e outro, então realmente não tenho como pormenorizar (tem um apanhado da incidência do imposto em cada estado aqui).

  • Para os fins de incidência dessa pacotada de impostos, vale o valor declarado pelo vendedor e o frete não conta, certo?
Errado.
Na prática, o valor considerado para incidência dos impostos é o 'de mercado' do produto, com frete incluído (que, se não for especificado, será presumido pelo fiscal). Exatamente por isso não é difícil escutarmos histórias de pessoas que alegaram que a fiscalização da Receita Federal não seguiu o valor indicado na declaração de conteúdo preenchida pelo vendedor e calculou um valor desumano de imposto. 

  • Ah, então estou ferrado e sou um infeliz!
Não, você provavelmente só está muito bravo. No entanto, em caso de cobrança do imposto em valor superior ao efetivamente devido, o comprador pode recorrer com a comprovação dos valores pagos de fato pela compra e pleitear a diferença do imposto pago a maior. É direito do contribuinte "taxado" e existe a possibilidade de funcionar (não, não é garantido).

  • Puts... mas como vou saber se fui taxado?
Existem duas formas mais corriqueiras: a que desperta pouca raiva (acompanhando o andamento 'TRIBUT' da encomenda pelo site dos correios - quando existe número de rastreio para acompanhar) e a que desperta ódio mortal (recebimento de uma correspondência dos correios, informando que um pacotinho bem querido foi tributado e está te esperando na agência 'x').

Sim, people... é assim que acontece. O pacotinho é entregue contra o pagamento do imposto, na própria agência dos correios indicada.
Caso o indivíduo não queira pagar o imposto, pode simplesmente ignorar o aviso e, expirado o período de comparecimento, a encomenda é devolvida ao remetente (sem reembolso dos valores).

  • Se liga, meu! Eu bem sei que encomendas até 50 dólares não são taxadas. Já me disseram, tá?!
Nããão!!! Não caiam nessa, people, francamente. Não sei quem foi que inventou isso, mas fato é que não existe lei nenhuma que tenha instituído a tal isenção imaginária para qualquer encomenda até 50 dólares. 

O que de fato existe, é uma isenção para pacotinhos provenientes de pessoa física e destinados também a pessoa física, que tenham sido postados como gift (presente) e cujo valor de mercado não ultrapasse as 50 doletinhas.

Bem mais específico do que o genérico "qualquer compra", né?! ;-)

  • Ai, que saco! Tudo é tributado neste país?
Não. Na verdade, para os fins deste post, vale dizer que livros babaaaado de make são uma super boa pedida de compra seguríssima no quesito impostos. O acesso à cultura é incetivado e sobre livros não rola incidência de impostos.

  • Owww! E que babado é esse da Vigilância Sanitária, que você mencionou? Ela pode barrar a minha compra? Tá de brincadeira?
Infelizmente é verdade. Sempre que um pacotinho passa pela Anvisa ele pode ser aberto, o conteúdo revistado e danificado para verificação detalhada do produto. Explico: já vi casos de meninas que compraram blushes, por exemplo, e eles foram propositalmente quebrados na Anvisa, para exame. (E caso alguém esteja se perguntando, sim, eles podem fazer isso... e quem recebe o produto danificado pode fazer duas coisas: comprar uma briga sem fim ou sentar e chorar).

Via de regra, quando o pacote é aberto, a Anvisa tasca um carimbo grandão na embalagem informando que o babado passou pela fiscalização.

  • Nossa! Quanta desgraça! A idéia é desanimar quem quer fazer compra internacional? 
De jeito nenhum! O objetivo aqui é apenas informar tudo mais 'ogresco' que PODE acontecer, mas, vale salientar de novo: não significa que VÁ rolar realmente com todo mundo.

Entretanto, fato é que todo mundo deve ter ciência de que compra internacional tem vários riscos implícitos. Só assim é que a gente consegue desenvolver mecanismos para minimizá-los, sem perder a diversão. (E, verdade seja dita, na esmagadora maioria das vezes, mesmo com incidência dos impostos a compra pode valer a pena. Cabe a cada um fazer as continhas e considerar todos os fatores).

  • E como faz para minimizar os riscos de "taxação"?
Ninguém tem um método milagroso. Não existe. O máximo que podemos fazer é seguir algumas cautelas.

Uma medida que tomo como regra na minha vida 'compradouuura' de lojas gringas é o famoso e universal 'menos é mais'. 

Ostentar um pacotaço giga, com pencas de itens e uma declaração de, sei lá, 100 dólares por fora da embalagem é uma tremenda furada. Qualquer compra do gênero equivale a imprimir no pacote um neon piscante escrito "vem ni mim!", o que não faz o menor sentido.
Portanto, comedimento é sempre uma boa nessas horas. Fazer pequenas compras, mesmo que várias vezes no mês (no caso de uma eventual lista grande) é sempre uma medida bacana. Eu mesma raramente compro mais de 2 itens de uma vez só, que venham no mesmo pacote. 

Óbvio que o fato dos volumes e valores serem menores, não significa at all que nada de mau acontecerá, mas acaba sendo vantajoso no quesito imposto, pois dilui a probabilidade de "taxação". De quebra, se considerarmos que ainda existe o risco de extravio da encomenda, a vantagem é dupla, porque na pior hipótese se minimiza a perda.

  • Como assim extravio da encomenda? 
Falemos a verdade, people?! Os correios não são propriamente conhecidos pela boa fama de instituição correta e sagrada, né?! A gente bem sabe que acidentes acontecem e deve se prevenir das mazelas. 

Eu mesma já tive vários pacotinhos desaparecidos no buraco negro pós-postagem do remetente e, nesses casos, não há muito o que fazer, sobretudo quando não se sabe em que ponto do trajeto a encomenda se perdeu.
  • Posso reclamar na loja? Eles são responsáveis?
Eu torço um pouquinho o nariz para reclamações desenfreadas por extravio de encomendas. Acho que tudo depende da abordagem. Educação e queridice são sempre chaves bacanas para estabelecer bons contatos.

Particularmente, dou ciência sim quando a demora exacerbada acontece e não recebo o pacote, porque, queira ou não, isso faz parte do pós-venda de qualquer comerciante, mas não costumo cobrar qualquer devolução ou reenvio. Simplesmente manifesto a minha preocupação pela demora e, via de regra, as lojas são receptivas a gente bem educada.

Não me levem a mal (eu sei que tenho leitores gentis e avessos a baixarias), mas fico bem possessa quando vejo algumas pessoas contando que mandaram email xingando a loja em 18 idiomas porque a encomenda não chegou. Atitudes dessa natureza só fazem mal e podem culminar, ainda, no encaminhamento do Brasil para a lista negra das entregas gringas (já aconteceu com algumas lojas que não vendem mais produtos para nossas terras tupiniquins, people, acreditem). Desnecessário, né?!

  • Mas... será que existem modalidades mais seguras de frete, que garantam a chegada da encomenda?
Sim, mas, como tudo nesta vida, existe um custo. Aí é que cabe a cada um eleger o que melhor lhe apetece.

Fica bem complicado nomear cada uma das modalidades de frete existentes nos serviços postais all over the world, porque cada país tem sua própria política. No entanto, é meio praxe que haja o tipo mais barato (sem rastreio e mais demorado) e o mais caro (com rastreio e um tico mais 'express'). Os intermediários são variáveis de um lugar para outro.

Quem quiser saber tudo nos mínimos detalhes pode dar uma olhada nos sites relativos aos países mais frequentemente tidos como remetentes de lojinhas bacanas de make: USPS (EUA), Canada Post (Canada), Royal Mail (UK) e Hongkong Post (HK).

No entanto, vale ter em mente que nenhum envio via serviço postal é 100% garantido e sem riscos. Por outro lado, a segurança total de recebimento de uma encomenda pode existir sim, mas apenas quando existe a opção de entrega "off-correios", com contratação de serviços de transporte expresso, tipo FedEx, DHL e afins. 

Algumas lojas possuem essa modalidade, mas o valor é incrivelmente alto, pois a importação com quaisquer dessas empresas acontece de forma 100% legal, ou seja, com valor de todos os impostos embutido no frete, que naturalmente já é o mais caro. Portanto, a soma acaba não valendo muito a pena no final das contas. (Lembram da minha tentativa frustrada de importação da Natureluxe, da CoverGirl, quando do lançamento? O item, que custava originalmente 12 doletas, saía por R$158 via FedEx. - contei aqui na época. rs).

  • Ok, vai... já entendi. Então conta quais lojinhas internacionais você usa e recomenda?
Vamos lá... assim como disse na listinha das nacionais, eu certamente não tenho experiência com todas as lojinhas online gringas existentes. Fato. Na verdade sou bem fiel às que gosto (utilizo as mesmas há aproximadamente 4 anos), mas prometo vir atualizar o post conforme rolarem novas experiências bem sucedidas.

A coisa funcionará por ordem alfabética, para facilitar a vida, com um breve textículo sobre o que acho bacana em cada loja:


- Brigette's Boutique (www.brigettesboutique.com): uma das minhas top favoritas ever. Preços super competitivos, variedade excelente de marcas e boa abrangência entre produtos de make, unhas, cabelos e acessórios. Destaque para MAC, Dior, Estée Lauder, Kiehl's e Urban Decay. Manejo bem intuitivo para localização de produtos no site. Valores expressos em dólares. Frete progressivo por peso, em várias modalidades diferentes (restrição automática da modalidade mais barata sem rastreio a partir de 50 dólares nas compras provenientes do Brasil - a partir desse valor só fica visível o frete com rastreio, que é aproximadamente 5x mais caro do que o sem rastreio). Checkout super simples. Envio a partir dos EUA (como pessoa física e em embalagem discreta). Aceita pagamento direto com cartão internacional ou via PayPal.


- Camera Ready Cosmetics (www.camerareadycosmetics.com): um dos mais bacanas para compras de produtos de marcas profissionais. Destaque para Face Atelier, Eve Pearl, Kryolan, Mehron, Embryolisse, OCC e Graftobian. Manejo bem intuitivo para localização de produtos no site. Valores expressos em dólares. Frete decente e disponível em várias modalidades (o padrão - quando não especificado em contrário - é o First Class - mais barato de todos e sem rastreio - o valor é fixo em US$6.89 em compras até US$60; já nas compras a partir de US$60 o frete passa a ser fixo em US$11.89; opção de frete com rastreio e seguro - Express Mail - fixo em US$35 para compras de qualquer valor). Checkout super simples. Envio a partir dos EUA (como pessoa jurídica e em embalagem discreta). Aceita pagamento direto com cartão internacional ou via PayPal.


- Cosme-de (www.cosme-de.com): mais uma das favoritas. Muito forte para comprinhas de skin care e dermocosméticos, tanto em variedade de marcas quanto em preços. Destaque para Egyptian Magic, Embryolisse, Vitacreme B12, Biotherm, La-Roche Posay, Clarins, Dermalogica, Decléor, Clinique e Bioderma. Já no quesito maquiagem a loja não possui preços competitivos em todos os itens, mas vale garimpar (a seção 'Best Value' costuma ser excelente). Boa opção para compras de marcas asiáticas. Manejo bem intuitivo para localização de produtos no site. Valores expressos em dólares. Frete grátis (o valor da soma dos produtos não é acrescido de mais nada). Checkout super simples. Envio a partir de Hong Kong (como pessoa jurídica, em caixinha discreta e com número de rastreio). Aceita pagamento direto com cartão internacional ou via PayPal.


- Face Front Cosmetics (www.facefrontcosmetics.com): marca de make que eu adoro. Forte em sombras, blushes e itens de pele. Valores expressos em dólares. Frete fixo a US$6.95 na modalidade padrão (mais barata e sem rastreio), mas conta com modalidades mais caras também. Compras a partir de US$49 contam com frete grátis para o mundo todo (vale alertar também que, uma ou duas vezes ao ano, a Face Front promove temporadas de frete grátis para o mundo todo em qualquer compra). Site super intuitivo para localização de produtos. Checkout simples. Envio a partir dos EUA (como pessoa jurídica e em pacotinho discreto). Aceita pagamento direto com cartão internacional ou via PayPal.

*** Pouca gente sabe, mas a Face Front conta com um outlet virtual de produtos descontinuados no portal GlossVine (http://www.glossvine.com/categories/FaceFront-Cosmetics/). O portal é bem legal, várias outras marcas possuem outlet por lá com descontos ótimos e o frete é amigo (parte de US$6.31 na modalidade padrão sem rastreio, mas também possui a opção mais cara com rastreio).

*** Existe também a versão nacional da Face Front, com valores expressos em reais (www.facefront.com.br). Os produtos diferem um pouco de um site para outro, com coleções exclusivas em cada um deles. 


- Feelunique (www.feelunique.com): outra favorita. Ótima no quesito maquiagem e skin care, sobretudo porque conta com marcas britânicas bem bacanas. Destaque para Caudalie, Jemma Kidd Make Up School, Korres, Daniel Sandler, Bodyography e Garnier, entre outras. Vale ficar de olho na seção 'Special Offers', pois eles sempre lançam promos do tipo "compre £__ em produtos da marca 'X' e ganhe um produto 'Y' full size de presente". Manejo bem intuitivo para localização de produtos no site. Valores expressos em libras. Frete grátis. Checkout simples. Envio a partir da Inglaterra (como pessoa jurídica, em caixinha discreta e sem rastreio). Aceita pagamento direto com cartão internacional ou via PayPal.


- Illamasqua (www.illamasqua.com): loja virtual da Illamasqua, que eu amooo. Make espetacular, por isso mesmo não é uma opção barata. Vale ficar de olho nos descontos periódicos que são promovidos pela marca (costumo avisar via twitter, viu, people?!). Site intuitivo na localização de produtos. Valores expressos em libras. Frete internacional fixo em £8.50. Checkout simples. Envio a partir da Inglaterra (em embalagem discreta e com rastreio). Aceita pagamento direto com cartão internacional ou via PayPal.


- Sigma Beauty (www.sigmabeauty.com): pincéis bem bacanas (agora ampliando a linha com as paletas de sombras e beauty gadgets variados). Site super intuitivo na localização de produtos. Valores expressos em dólares. Frete variável de acordo com o peso dos itens (o padrão - mais barato e sem rastreio - parte de US$7, mas existe também a opção mais cara com rastreio). Checkout simples. Envio a partir dos EUA (como pessoa jurídica e em embalagem discreta). Aceita pagamento direto com cartão internacional ou via PayPal.


- Strawberrynet (www.strawberrynet.com): o famoso morangones. Variedade espetacular de marcas e produtos, inclusive descontinuados, a preços competitivos. Vale ficar de olho nas megaliquis com descontos pornográficos em itens selecionados (que eventualmente chegam a 70% off sobre o preço normal da loja, que já é muito bom). Valores expressos em reais (já são convertidos no próprio site). Pratica descontos progressivos conforme a quantidade de produtos comprados de uma vez, que podem chegar até 5% (com 6 itens no carrinho, por exemplo). Presenteia os compradores estreantes com produtinhos grátis. A partir da primeira compra, pratica programa de fidelidade, com descontos progressivos que chegam até 10%. Site extremamente confuso para a navegação, mas com o tempo a gente acaba acostumando. Frete grátis para o mundo todo. Checkout simples. Envio a partir de Hong Kong (como pessoa jurídica, com rastreio e em embalagem discreta, mas manjada pela Receita Federal em alguns estados, pois vem com uma indefectível fita roxa envolvendo a caixinha). Aceita pagamento direto com cartão internacional ou via PayPal.
*** O Morangones possui política de reembolso de imposto de importação no caso de "taxação", mas nunca utilizei o serviço, porque acho bem injusto cobrar o imposto do vendedor, para ser bem honesta (também não recomendo o abuso na utilização dessa política, pois justamente por conta de um grande volume de solicitações de reembolso é que os preços dos produtos para o Brasil já aumentaram de um tempo para cá).


- The Body Needs (www.thebodyneeds.com): site bem querido, que vende samples (amostras) de tudo quanto é item da MAC - inclusive da linha Pro - a precinho camarada. A loja ainda conta com uma linha própria (e bacana) de sombrinhas, glitteres e liners, além de pincéis Loew Cornell. Sempre tem muitos itens em promoção ('TBN Sale & Clearance', 'MAC Samples on Sale' e '1¢ Samples'). Valores expressos em dólares. Site intuitivo na localização de produtos. Frete decente e progressivo, de acordo com as faixas de peso dos produtos (normalmente é possível comprar alguns itens juntos, com o mesmo valor de frete - vale ficar de olho no carrinho para otimizar a compra). Checkout simples. Envio a partir dos EUA (como pessoa jurídica, em embalagem discreta e sem rastreio). Aceita pagamento direto com cartão internacional ou via PayPal.


- Yaby Cosmetics (www.yabycosmetics.com): marca de make excelente e super acessível. Quase todos os itens (corretivos, liners, sombras, blushes e labiais) são vendidos em panelinhas de tamanho reduzido, já prontas para a livre montagem das paletas (que são vendidas vazias também). Fiz resenha aqui, no ano passado. Navegação super simples para a localização dos produtos no site. Peca apenas pela falta de imagens mais realísticas das cores. Valores expressos em dólares canadenses. Frete decentíssimo e variável de acordo com o peso da encomenda (o valor exato aparece no checkout, antes do fechamento da compra). Checkout simples. Envio a partir do Canada (como pessoa jurídica, em pacotinho discreto e sem rastreio). Aceita apenas pagamento direto com cartão internacional.


Vale citar também algumas lojinhas eu já 'frequentei' e com as quais não tive problemas, mas como não compro em nenhuma delas há anos, acho que estou um pouco desatualizada sobre a dinâmica atual de cada uma. Portanto, optei por não informar maiores detalhes: Cherry Culture (NYX, Milani, Bloom, Sugar Baby e LA Splash, entre outras marcas); Nonpareil Boutique (Prestige, Stila, ELF, Red Cherry, NYX e Rosebud, entre outras); Joppa Minerals (make mineral), Glitter To Gore (make profissional/teatral) e Benefit Cosmetics (marca bacana de make/skincare).

Minha gente amada, assim de cabeça tudo o que eu pude lembrar com relação às lojinhas virtuais foi isso. Tentei cobrir boa parte das dúvidas e espero ter ajudado.

Caso algum detalhe tenha escapado, por favor não hesitem em arrasar nos comments, email ou twitter.


* Para finalizar, vale esclarecer que o PayPal (método de pagamento citado neste post e aceito por boa parte das lojinhas virtuais gringas), grosso modo, nada mais é do que um intermediário comissionado entre o cartão de crédito, o comprador e o vendedor. No caso das lojinhas ele serve basicamente como segurança, para evitar que se tenha que digitar todos os dados do cartão de crédito a cada compra.

Como pretendo atender às dúvidas sobre o ebay (do qual o PayPal é parte crucial), detalharei todo o processo no próximo post sobre o assunto (deve sair esta semana ainda POST SOBRE O EBAY AQUI).

Stay tuuuned!


Imagem: tio Google



PageRank